Como ganhar dinheiro com Linux (parte 15): você tem de ser o melhor

Este artigo aqui é de uma sinceridade cruel.

Normalmente tento ser mais "diplomático" e "dourar a pílula".

Mas Carla Sroder vai direto na jugular: a competição é feroz e darwiniana. Em software livre, se você quiser ganhar dinheiro, tem de ser o melhor.

Você tem de ser o melhor para oferecer o melhor serviço e encantar os clientes, cativando-os.

Seus clientes precisam confiar em você e sua empresa.

Para que você não os precise tratar como criminosos, force-os a montar servidores de verificação de licenças, force-os a auditorias e contratos draconianos de licenças, institua recompensas de até US$ 200 mil para que ex-empregados denunciem seus patrões para a BSA (aparecem anúncios no google ads para visitantes nos EUA), tenha de executar blitzes com Polícia Federal e BSA (ABES) nos clientes, nem tenha de distorcer padrões do mercado para tornar os clientes reféns tecnológicos.

A Red Hat e a Digium disponibilizam as jóias da coroa. Mas empresas pagam (e bem) pelos serviços agregados. Você já parou para pensar porque?

E a divisão Linux da Novell vai crescendo 46% em 2007 e 26% em 2006.

Ainda é uma divisão percentualmente pequena, 7%, na Novel ("só" umas dezenas de milhões de dólares), mas cresce explosivamente.

 

HP largou na frente e toma dianteira, IBM seguiu de perto e Dell tenta correr atrás do prejuízo

A HP assumiu primeira posição na venda de desktops, a primeira posição em servidores Linux e já tem umleque de opções Linux.

A IBM também já tem um amplo leque de opções Linux . Está em terceiro no desktop e em segundo em servidores Linux.

A Dell computadores agora tenta descontar o atraso e montou uma pesquisa para saber o que o consumidor quer sobre Linux. Precisa se apressar em definir e implementar uma abordagem do mercado, pois aconcorrência já tomou boa dianteira .

A HP fechou contratos de suporte técnico e implantação de Debian GNU / Linux no valor de US$ 25 milhões no primeiro mês de oferta do serviço, só na Europa.

Bem interessante para primeiro mês e para puro serviço sobre uma distribuição comunitária.

Mas não é sorte. É preparo. Leia os artigos em destaque e aprenda como fazer para cativar seu cliente no software livre.

Em software livre não há lugar para reféns tecnológicos.

Mas os resultados para os capazes e competentes são substanciais.

Os clientes se percebem bem atendidos.