Vírus atacaram 75% das comunicações da Real Marinha Britânica, penetraram em base militar Norte Americana no Afeganistão. Windows usado em submarinos nucleares?

Com a notícia de que um vírus derrubou 75% das comunicações da frota da Real Marinha Britânica (mais detalhes), e lembrando que poucos meses antes um vírus penetrou a base Norte Americana que coordena as operações militares no Afeganistão e no Iraque, quando ao menos um sistema classificado foi comprometido, juntando com a notícia anterior que os militares britânicos escolheram instalar MS-Windows em submarinos nucleares, apesar de veementes protestos do corpo técnico responsável, você deveria começar a se perguntar como as coisas poderão acabar.

As pessoas imaginam que as redes de computadores militares são as mais seguras possíveis.

Se nem estas, quando baseadas em MS-Windows, estão seguras contra os vírus, o que você pode esperar em sua empresa?

Mas quando decisões críticas são baseadas em marketing hype, podem ser anunciadas as tragédias.

Sobre que infraestrutura você confia seu negócio e seu dinheiro?

Você submeteria seu negócio a um risco desnecessário desses, como o maior ataque massivo de Windows worm em 7 anos , já que existem alternativas mais seguras como o Debian, OpenSolaris, FreeBSD, NetBSD e outros?